quarta-feira, julho 16, 2008

BREVE GLOSSÁRIO INTERNÉTICO PÓS-MODERNO

Nerds. Geeks. Viciados em internet. Os termos são muitos para rotulá-los e eles estão em toda parte. "Na rua, na chuva, numa casinha de sapé", em todo canto, no mundo inteiro, em tudo quanto é parte, aqui, ali, acolá, em cada... Ah, sei lá, eles estão por aí, porra! E eles estão se multiplicando. Por isso, tenha medo. Tenha muuuito medo. Onde é que isso vai parar, eu não sei. Mas se não pode vencê-los, junte-se a eles! A seguir, você, que não é um iniciado no mundo web, incauto e offline leitor, encontrará um breve glossário dos principais termos utilizados pelos viciados em internet. Aprecie, sem noção!

Amigo – Ser (real ou imaginário) que fica respondendo suas mensagens no MSN. Você talvez jamais conheça seu amigo no mundo offline (que alguns chamam de "vida real"), mas isso pouco importa: onde existir uma conexão, ainda que discada, lá estará seu amigo, sempre. O amigo é aquele cara que te oferece um ombro idem quando você tem de formatar seu drive. E que fica deixando xavecos pras mesmas minas que você no Orkut (ver Orkut). Ele é o sujeito que sempre kkkkk das suas piadas (talvez o único). Vale a pena adicioná-lo aos favoritos!

Arroba - Aquele "a" engraçado dentro de uma bolinha, utilizado em e-mails. Na Era das Trevas (ou seja, antes da internet), o uso da arroba era restrito à pesagem de bois e outras aves de rapina. Hoje em dia, é impossível dar seu e-mail pra uma gata sem usá-la (a arroba, não a gata). [A título de curiosidade, a unidade original de pesagem chamada arroba corresponde a mais ou menos 15 kg, ou 20 léguas náuticas, dependendo se está chovendo ou não...] Mais tarde (ali pelas cinco e meia), o "a" engraçado foi imortalizado na música Festa de Arroba, de Rita Li, uns trinta anos antes do surgimento da web, o que demonstra que, além de fazer um rock maneiro, tia Rita também tem dons proféticos. Mas isso já é outra história.

Atachado - O verbo atachar é um dos mais antigos da língua portuguesa, porém, até meados da década de 90, costumava ser empregado com sentido totalmente diverso do atual, como na frase: "Eu devia ter é atachado a mão na cara daquela vagabunda!". Hoje em dia, atachado significa "que vem junto" (tipo herpes genital e a Mariazinha do meu bairro, por exemplo). Ou um e-mail que vem com fotos, PowerPoints maravilhosos (ver e-mail) e aquela música horrorosa de uma fulana cantando "Vai tomar no cu" em arquivo MP3, sabe? Então, veio atachado. É conveniente, porém, ser cauteloso antes de sair atachando indiscriminadamente tudo o que lhe dá na telha pra enviar pros seus amiguinhos, pois, embora os limites das caixas postais estejam cada vez maiores, o saco dos seus miguxinhos pode estar até diminuindo!

Bill Gates - Bill Gates inventou o Windows, a lâmpada, o sanduíche de mortadela e o pão de queijo. Ele é o empreendedor mais ousado, criativo e bem-sucedido do século XX. Também é rico pacas. Tão rico que, segundo os cálculos de Jonas Johnson, seu contador, Gates, mesmo depois de morto, poderá continuar pedindo pizza e comida chinesa em casa todos os dias por mais de 300 anos sem conseguir gastar toda a sua fortuna. Ou falar com amigos no celular em outros países durantes meses consecutivos sem que suas finanças sofram o menor abalo. Ou, ainda, pagar bebida pra todo mundo na balada e... Ah, você entendeu! Além da inteligência SEM limites, do tino para os negócios e da capacidade de encostar a língua na ponta do próprio nariz, Billzão ainda foi visto andando sobre a água na noite passada. O cara é imbatível. Mas os sábios assessores de Gates vivem dando um toque pra ele baixar a bola. E é por isso que o Windows dá tanto pau: para nos lembrar que o geek mais poderoso do mundo ainda é, por incrível que pareça, humano!

Blog - Onde você escreve tudo o que se passa nessa sua cabecinha intensa e serelepe, nesse seu coraçãozinho inquieto e faiscante (ui!). É no blog que você se apresenta ao mundo de verdade, mostra a todos seu verdadeiro "EU", essa pessoa incrível que você é; ali você abre sua alma e até (por que não?) seu corpinho para bilhões de desconhecidos, num estranho ritual de "exibicionismo íntimo", sacrificando sua privacidade no altar da exibição pública; é no blog que você se esconde e se revela, num mundo de cavilações virtuais que... blá, blá, blá; acho que vou escrever tudo isso no meu blog.

Chat - Do inglês "chat", abreviatura de "chatiss", ou "perda de tempo". Consiste em ficar trocando desenhos engraçadinhos e observações nem tanto com outras pessoas que não têm mais o que fazer o dia todo na internet. Muito bom também para aqueles que até teriam o que fazer (tipo trabalhar, essas coisas...), mas preferem ficar conversando sobre quem vai na festa da Aninha em vez de preencher planilhas quilométricas e outras atividades agradáveis. O chat tem uma parada maneira também, que é o lance do anonimato, você pode ser transformar numa pessoa completamente diferente da que realmente é e virar um ser virtual muito mais supimpa do que esse manezão que tu é de verdade. "Tipo assim", eu, Luiz Marcondes, autor desta lengalenga, por exemplo, posso entrar num chat e dizer que sou um sujeito boa-pinta, de 1,90, bom porte físico e tal, dez tattoos style, conversa mole e ânimo duro, tomo banho todo dia etc.; esse tipo de coisa enquanto falo com uma gata morena de olhos azuis, 1,75, cabelos negros como a noite sem estrelas sobre o vasto Mediterrâneo, lábios de Angelina Jolie e curvilínea como uma... uma... Ah, sei lá, boa pra cacete, saca? O único problema, claro, é que ela seguramente também não será nada disso na vida real, pode até mesmo ser um homem; mas, como todo mundo sabe (mas alguns ignoram de propósito), a vida real NÃO EXISTE.

Clicar - Aquilo que você tenta fazer com a mão esquerda enquanto se masturba com a direita, ou vice-versa, se for canhoto.

Digitar - Agrupar consoantes ("blz","kd vc?", "kkkkk") e caracteres aleatórios ( :o), :( ,:oP etc.) em ritmo vertiginoso, com finalidade de comunicação (ou quase). Pode ser feito com um ou mais dedos da mão ou do pé, enquanto o usuário clica em outra coisa, bebe refrigerante, muda de canal, fala no celular, joga Playstation e coça o nariz. Digitar requer prática e concentração elevada, mas cientistas canadenses já tiveram sucesso em ensinar a habilidade a um macaco adestrado chamado Charlie. Mas isso não vem ao caso.

Download - O ato de copiar ilegalmente uma música, filme ou foto de mulher pelada que não lhe pertence, seu picareta (ver "roubar" no Gigantesco Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa, décima-quarta edição, página 999).

Emoticon - Utilizado para expressar as emoções que acompanham as palavras – aquilo que os antigos chamavam de "expressão facial" –, porém mais divertido.

E-mail - Espécie de carta sem selo, sem envelope, sem pontuação e muitas vezes sem nexo que chega via micro. Surgido em meados do século XV, o e-mail demorou a se popularizar, talvez pelo fato de o computador ainda nem ter sido inventado na época. Mas, depois que William Gates nasceu (ver Bill Gates), as coisas progrediram rapidamente. Muitas vezes, pra pior (sic). Além de promover o desemprego de milhares de carteiros em todo o mundo, o advento do e-mail trouxe também inúmeros benefícios, como o spam (ver SPAM), a revitalização das antigas "Correntes Sinistras sobre Coisas Terríveis Que Vão Te Acontecer Se Você Não Enviar Esta Merda Para Todo Mundo Que Conhece" e os PowerPoints (ver Atachado) que entopem sua caixa postal, aqueles gigantescos e pesadíssimos, com músicas de mau gosto e textos piegas dizendo que "Só é feliz quem tem um verdadeiro amigo" ou outra idiotice do gênero.

Fotolog - É tu-do! Álbum de fotos virtual em que você registra sua graça, charme e simpatia, além de detalhes picantes e bucetantes da sua anatomia. Também pode (e deve) conter fotos suas com seus amiguinhos (miguxos). Todo Fotolog que se preza traz comentários profundamente reveladores e filosóficos acompanhando cada foto. Tipo assim: "Amo essa guria!", "Tava de mau humor!", "O Gui é mó comédia!", "I'm bringing sexy back" e "Pau no cu dessas beatches".

Google - Assim como o Orkut (ver Orkut) é um cara, "o" Orkut (vulgo "Orcúti"), o Google também é um cara, o John Google, desempregado, 42 anos, que mora com a mãe numa pequena cidadezinha minúscula e insignificante ao sul de Topica, Oklahoma, EUA. John Google sofre de obesidade mórbida, que o impede de levantar da frente do micro, e de curiosidade sórdida, que faz com que se interesse por qualquer assunto de qualquer área, qualquer merda mesmo, qualquer coisa que o faça esquecer que está desempregado há 32 anos (ele foi entregador de jornais antes disso) e que tem três mamilos. É por isso que Google passa o dia inteiro navegando na web, buscando sites e mais sites, que vai catalogando por ordem alfabética em seu imenso hard drive de quatrocentos e dezesseis bilhões de terabytes, que é do tamanho de uma casa (e de fato é uma casa, Google e sua mãe moram no andar de cima). São essas informações preciosas que o astuto JG disponibiliza pra você, seu malandrinho, de graça e na faixa (sic), toda vez que você busca alguma coisa em sua home page, a célebre www.google.com. Como funciona? Bom, quando você procura algo como... hmmm... "morenas suculentas vestidas de odalisca" (só um exemplo, tá? Não precisa ser de odalisca, pode ser enfermeira ou aeromoça, sei lá...), é o Guglê que digita aquele monte de URLs que aparece como resultado na sua tela depois. Legal, né? É um serviço e tanto, principalmente se considerarmos que Gugou não conta com a ajuda nem sequer de um mísero estagiário, faz tudo sozinho, 24 horas por dia, 7 vezes por semana e em tempo surreal mesmo. O único ponto negativo disso tudo é que, o que Johnny Google tem de rápido e organizado, tem de tosco no design. Por isso a página é sem graça daquele jeito, só aquele brancão mesmo. Mas que funciona bem que é uma beleza, ah, isso funciona!

Hacker - O hacker é um cara mais esperto que você, um Gênio do Mal inteiramente dedicado ao Caos, à Destruição e às Piadas de Mau Gosto, um maluco insano e enlouquecido (doidão mesmo) que tem a manha de entrar em qualquer computador do mundo e fazer o que bem entender, como ordenar ataques nucleares invadindo o sistema do Pentágono, manipular a Bolsa de Nova York pra fazer subir o preço do pãozinho na Bolívia ou até desviar bilhões de dólares para suas contas secretas em paraísos fiscais como as Ilhas Sodoma e Gomorra ou o Sítio do Pica-Pau Amarelo. É, mano! Os hacker são f*da! Ninguém sabe como, nem onde, vivem essas mentes brilhantes e sinistras, mas muito provavelmente um deles tem apenas 13 anos e mora no seu prédio.

Hard Drive (ou HD) - Dispositivo utilizado no lugar do cérebro para armazenar toda informação que vale a pena ser armazenada, como o nome dos afluentes do rio Amazonas, a capital da Indonésia, o número atômico do hidrogênio e a renda per capita da Somália.

Internet - Território em constante expansão, também chamado de web ou "universo". Fora dele não existe nada divertido, muito menos clicável. É na internet que a vida acontece.

iPOD - Um tipo de vitrola portátil sem agulha que serve para você ficar surdo muitos anos antes do que ficaria naturalmente e para aumentar seu risco de atropelamento em até 73% por cento nas ruas das grandes cidades, enquanto leva sua música insuportável contigo aonde quer que vá, mostrando que você, assim como mais 92 milhões de pessoas, tem um estilo ÚNICO.

Jogar - Quando você é adolescente, esse é o verdadeiro motivo pra convencer seus pais a comprar um computador super caro. Quando adulto, uma maneira saudável de extravasar suas frustrações explodindo coisas e pessoas sem ir parar na cadeia.

Lan House - Local de emergência para ser usado quando você não pode acessar a internet em casa. Também é bem legal pra jogar um Counter Strike com a galera e conhecer garotas. Você pode pegar o MSN das minas e ficar conversando com elas sem olhar direto pra cara, só pela webcam, evitando assim constrangimentos como gaguejar, olhar muito fundo dentro do decote e ficar dando um risinho nervoso o tempo todo, tipo assim um kkkkk, só que sem querer e meio fora de hora, tá ligado?

Mouse - Objeto que você tenta controlar com a mão esquerda enquanto se masturba com a outra, ou vice-versa, no caso dos canhotos (ver clicar).

mp3 - O mp3 é simplesmente a coisa mais legal do mundo inteiro à beça já inventada desde o sexo oral, embora faça mais sujeira. É, mais sujeira, porque o mp3 também permite que você compartilhe com todo mundo algo que não é seu, mais ou menos como os políticos fazem com nossa grana em Brasília, só que com música. Estou falando das composições de pobres artistas independentes em começo de carreira, que acabam não vendo nenhum centavo da grana que ganhariam se você comprasse legalmente o som deles, que você copia, apaga, queima em CD e até come com farinha, usa e abusa mesmo, na maior cara-de-pau. É música de gente como David Bowie, Madonna e Paul McCartney, só para citar alguns. Pesou a consciência? A minha também não.

Navegar - O mesmo que "existir".

Nick - Um nome engraçadinho que constitui um verdadeiro paradoxo (que coisa, rapaz!) no maravilhoso mundo web. Ao mesmo tempo em que esconde sua identidade, o nick se torna também sua nova identidade. Um verdadeiro oxímoro semiótico clicável, que se constitui em ente antropológico pós-moderno que... Ai, tá confuso, né? Tá até doendo essa sua cabecinha linda de tanto pensar pra tentar entender esse tal de nick? Deixa que eu explico. Saca só esses exemplos de nicks comuns que você pode achar por aí, em qualquer sala de chat, a qualquer hora:
>Dopesickgirl666 - Uma rápida pesquisa no Gugou (ver Google) revela que esse nick se origina em alguma música de uma bandinha de rock vagabunda que faz sucesso com adolescentes desmioladas. Pode investir que de repente você se dá bem.
>Lord Zefyrus - Esse sujeito, como diria o grande Capitão Nascimento, é um fanfarrão! Além de megalomaníaco, viciado em RPG, fora de contato com a realidade, nerd pacas e desocupado em tempo integral. Ou seja, um cara igualzinho a você. Por isso, se for adotar esse nick, você terá que recorrer ao humilhante Lord Zefyrus2, que não é tão cool e pode acabar sendo zoado. Depois não diga que eu não avisei!
>Morena_tesuda16 - Meu amigo, pode ter certeza: trata-se de um HOMEM tirando uma com a sua cara. Nenhuma morena, por mais gostosa e mais tesuda que fosse, e por mais que estivesse com vontade de dar pro primeiro nerd desconhecido que encontrasse na internet (isso acontece o tempo todo, é bem verdade), jamais, eu disse JAMAIS, usaria um nick desses. Tenta a morena_nao_tao_gostosa_assim427 que você talvez dê mais sorte...

Offline - Limbo. Estado abjeto do "não ser" ao mesmo tempo sendo, tipo um coma ou ficar meio zumbi, estilo volta dos mortos vivos, só que sem se divertir nem um pouco, uma coisa horrível, cinza e chata. O Instituto de Estudos Paranormais Online da Universidade de Winsconsin, Califórnia, localizado no sul de Ohio, Canadá, realizou impressionantes estudos em que pessoas que ficaram offline por até dois minutos inteiros (Deus me livre!) voltaram das trevas para relatar misteriosos encontros com amigos e familiares que normalmente ficam invisíveis no ICQ ou no MSN, e também uma estranha e brilhante luz no fim do túnel em que se lia, em letras flamejantes, "clique aqui". Eles fugiram apavorados dessa tal luz e hoje passam bem, têm Orkut e até blog, mostrando que tudo é possível quando se tem fé e uma conexão banda larga.

Online - Este é um dos mais antigos vocábulos da língua portuguesa, presente em algumas anotações ligeiras de Camões, e que remonta ao português arcaico, originando-se do verbo "SER" (a semelhança fonética é, aliás, bem óbvia). Assim, "estar online" é o mesmo que SER ou existir, e fora disso não há nada, só um vácuo frio, horroroso e fedido (ver OFFLINE), cheio de coisas chatas e sem sentido, como filas de banco de 16 quilômetros, atendentes de telemarketing que falam "nós vamos estarmos verificando" (sic) e a TV aberta passando eternamente, sem parar, em loop, o Programa do Faustão. Ou seja, um vazio pior do que a morte.

Orkut - Site de relacionamentos. Ironicamente, quanto mais tempo você passa nele, menos chance tem de ter algum relacionamento físico de verdade.

PIX - Site de papel que não dá pra clicar, mas que é muito legal e a gente acessa na balada.

Second Life - O mesmo que "life", pura e simples.

Site - O mesmo que lugar, ou "pico", só que na web, tá ligado? É aquele negócio que você digita "www" antes e tal. E daí entra numa página que tem um monte de foto de sacanagem, ou avaliações dos riscos futuros da Bolsa de Tóquio, ou textos ensinando a fazer bombas caseiras usando ácido de bateria e lustra-móveis; ou as obras completas de Shakespeare, só que em braile, ou... Bom, sei lá. Vai do gosto do freguês, saca? A internet é, a final de contas, esse Admirável Mundo Bobo mesmo; tá tudo aí, mané. Você vai atrás do que quer.

Spam - Mensagem não solicitada que você não pediu mesmo, mas que algum filho-da-p*ta insiste em te mandar de qualquer jeito. Tem de tudo, de propagandas para aumentar seu pênis (enviadas indiscriminadamente para homens, mulheres, eunucos e até para pessoas que estão bastante satisfeitas em ter seus "pênises" pequenos mesmo, obrigado) até ditadores milionários africanos que insistem em te doar milhões de dólares em dinheiro sangrento obtido com o genocídio de criancinhas, até correntes da fé dizendo que, se você não reenviar o spam pra dois terços da população da América Latina em até oito minutos, algo terrível vai te acontecer, como, por exemplo, o Galvão Bueno aparecer sem ser convidado pra jantar na sua casa ou sua mãe se transformar num salaminho etc., etc.; os exemplos abundam (credo!). O único jeito de se prevenir contra o ataque incessante do spam é criar uma lista de remetentes bloqueados (que ficará obsoleta em cerca de três horas), ou ficar offline, o que é ridículo, impensável até. Ou então enviar este verbete para mais noventa pessoas nos próximos dois minutos. É garantido que você nunca mais receberá spam (pelo menos não vindo diretamente do e-mail da Paris Hilton, garanto). Mas, caso esteja completamente louco e não faça isso, toda a sua família será devorada por coalas hermafroditas, e todas as fotos de sacanagem que tem no seu drive se transformarão em provas de cálculo! Eu disse de CÁLCULO!! Eu tô falando sério, mané! Manda essa p*rra logo! Hauahauahaauahauahah!

Tc - Ato sublime de comunicação, verdadeiro encontro de duas almas afins e que se dá via internet. O exemplo abaixo foi extraído da conversa entre duas jovens colegiais paulistanas, verdadeiras poetisas da linguagem online. Acompanhe:
Ju: :) oie
Camilinha (descontrou totau): oi vaka blz?
Ju: Blz! ce naum falou com a Pah ainda?
Camilinha (descontrou totau): perae BRB
Ju: K

Twitter - O Twitter é uma ferramenta criada pra aumentar a produtividade nas empresas e gerar resultados. HAHAHA ! Boa, essa, né? Não, sério agora... O Twitter é o jeito mais legal de passar o tempo num trampo chato enquanto se acompanha a atividade cerebral de outras pessoas que provavelmente estão tentando passar o tempo num trampo chato, que nem você.

USB - O único lugar onde você realmente enfia seu cabo, seu nerd punheteiro!

Vírus - Uma das poucas coisas chatas que existem na internet. A não ser que você consiga enviá-lo para um amigo disfarçado num e-mail com o título "FOTOS MONICA VELLOSO NA PLAYBOY", por exemplo. Daí é bem legal.

Web - A rede. Como diria Dorival Caymmi, "o futuro está na web, agora me deixa quieto que me deu uma preguiiiça...". Taí outro cara que tem dons proféticos.

Webcam - Depois da camisinha, o dispositivo mais eficaz para prática de sexo seguro já inventado. A webcam permite que você realize suas mais loucas fantasias. Por isso, acesse já o nosso site – www.nastydirtyswhores.com – por apenas 9,99 o minuto, debitados no seu cartão de crédito; você poderá assistir a até 22 segundos inteiros de gemidos eróticos e insinuações de strip! Nossas meninas estão esperando por você com muito tesssão. Acesse!

Webdesign - A arte de tornar bonito e praticamente incompreensível qualquer site. Quanto melhor o designer, mais lokão mesmo, arrojado e descoladérrimo, menor a letrinha que o filha-da-p*ta usa no site e mais confusa a navegação – mas e daí? Sai clicando aí, mané!

X - Letra que precede o conteúdo dos melhores sites da internet, geralmente três vezes: XXX.

Zapear - Mudar de canal de TV rapidamente enquanto você muda de site rapidamente, fala com 18 pessoas ao mesmo tempo no MSN rapidamente, faz vários downloads ilegais simultâneos rapidamente e se sente entediado e de saco cheio da vida rapidamente. Tudo isso enquanto seu corpo e sua alma se atrofiam muito, muuuuito lentamente.

Curtiu o nosso singelo dicionário português-nerdês? Quer contribuir? É só enviar seu vocábulo com texto explicativo pro e-mail voe@mypix.com.br. Se pelo menos três pessoas aqui da redação acharem engraçado, ele vai aparecer nesta página e você vai receber a PIX EM CASA até cansar.

Fonte

1 comentários:

Monika Baumann disse...

Hahaha!
Muito bom o glossário.
Hilário. Parabéns pelo post.
Bjuuu


Blogger Templates by Isnaini Dot Com. Supported by Free Ebooks. Powered by Blogger